• Deputada Analice Fernandes acompanha o prefeito de Taboão, Fernando Fernandes e o secretário de Educação, João Medeiros, em reunião com a superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá e a professora Rosangela

    Analice retoma trabalho para levar ETEC para Taboão

    O prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes solicitou que um estudo seja feito para viabilizar uma área para a construção de uma ETEC – Escola Técnica – do Centro Paula Souza. A decisão foi tomada após uma reunião com a superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, a deputada estadual Analice Fernandes e o secretário de Educação do município, João Medeiros, no dia 24 de janeiro, no Centro Paula Souza.

    Segundo a deputada Analice Fernandes, o Centro Paula Souza tem se esforçado há anos para a implantação da ETEC em Taboão da Serra. “Agora teremos finalmente uma ETEC, porque existe vontade política do atual prefeito de Taboão. Em breve, nossos alunos poderão ter a opção de cursar uma escola técnica de qualidade. Como diz o governador Geraldo Alckmin, é o ensino que vira emprego”, afirmou a deputada Analice Fernandes.

    Deputada Analice Fernandes acompanha o prefeito de Taboão, Fernando Fernandes e o secretário de Educação, João Medeiros, em reunião com a superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá e a professora Rosangela

    “Temos a sorte de poder contar com o trabalho da Analice e com a eficiência do Centro Paula Souza para finalmente termos uma ETEC em Taboão”, disse o prefeito Fernando Fernandes.

    Para o Centro Paula Souza existem duas possibilidades, construir a ETEC de Taboão em parceria com o Ministério da Educação, nesta possibilidade seria necessário um terreno com 10.000 metros quadrados que deve ser viabilizado pela prefeitura. Outra possibilidade é fazer a implantação com recursos apenas do Governo do Estado, neste caso o terreno poderia ser menor, e seria possível também adaptar um prédio já existente oferecido pela prefeitura.

    A previsão para construção é de 1 ano e 3 meses, com a previsão orçamentária de 14 a 15 milhões de reais, no caso da parceria com o MEC, os custos dos laboratórios  irão variar de acordo com os cursos a serem implantados.
     

Mais | Notícias | Todas Cidades | NOTÍCIAS