• Deputada Analice Fernandes, presidente da Sabesp Dilma Penna, ex-prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes, gerente da região metropolitana, Paulo Massato, diretor regional Meunim Rodrigues

    Fornecimento de água em Embu está prestes a ser solucionado

    Presidente da Sabesp Dilma Penna recebe deputada Analice Fernandes

    Preocupada com a questão do abastecimento de água em Embu e com outras questões que envolvem a companhia na região sudoeste da grande São Paulo, a deputada Analice Fernandes se reuniu com a presidente da Sabesp, Dilma Penna, com o gerente da região metropolitana, Paulo Massato, e com o diretor da região que abrange Itapecerica, Embu e Embu-Guaçu, Meunim Rodrigues, também participou da reunião o ex-prefeito de Taboão Fernando Fernandes, dia 06 de julho.

    “Estamos preocupados com o abastecimento de água em Embu, Itapecerica e Embu-Guaçu. A população sofreu muito no inicio do ano”, afirma a deputada Analice.

    Para Embu, a presidente Dilma deu boas notícias para a deputada. “Estamos com o problema de abastecimento em Embu, praticamente equacionado. O problema crônico foi resolvido com a entrada em funcionamento em março de uma grande elevatória no João XXIII, capaz de bombear água para suprir os três reservatórios em Embu – Mimas, Centro e o Vista Alegre –  fato que não ocorria anteriormente.

    Deputada Analice Fernandes, presidente da Sabesp Dilma Penna, ex-prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes, gerente da região metropolitana, Paulo Massato, diretor regional Meunim Rodrigues

    Dilma esclareceu também que o problema da falta d água se agravou em todo Estado, por causa de falhas no fornecimento de energia, o que acabou interrompendo o abastecimento em muitas áreas no Estado.

    Segundo o diretor Meunim Rodrigues falta agora para Embu, a construção de uma adutora no Jd. Santo Eduardo, na rua Erichim, de 1.000 metros, para que o abastecimento no bairro entre em normalidade. A obra já foi licitada e começa a ser construída dia 25 de julho, pela Dasco Engenharia, o custo será de R$ 242.000,00.

    Outro questionamento da deputada Analice foi sobre o bairro da Ressaca, onde as obras para o abastecimento de água estão lentas. Segundo a SABESP, o processo teria demorado mais do que o esperado, porque o proprietário do local onde foi instalado o poço artesiano demorou para aceitar os termos para a desapropriação da área, o que já foi resolvido, faltando agora instalar uma elevatória. A Sabesp se comprometeu a fornecer um cronograma para a execução do serviço no bairro.


    Novo Contrato

    A Sabesp também renovou seu contrato com a prefeitura de Embu, onde acordou que até 2018, 100% das casas terão recolhimento de esgoto. Serão investidos 189 milhões para coleta.

    A prefeitura também irá receber da SABESP 20 milhões como contrapartida para renovação do contrato, R$ 2,5 milhões serão para quitar uma dívida da Prefeitura com a SABESP, e os outros R$ 17,5 milhões serão investidos em obras de infraestrutura relacionadas ao saneamento ambiental.

Mais | Embu das Artes | Todas Cidades | NOTÍCIAS