• Região de Fernandópolis se une para pedir socorro a Santa Casa

    Região de Fernandópolis se une para pedir socorro a Santa Casa

    O secretário de Saúde, Giovanni Cerri atendendo a uma solicitação da deputada Analice Fernandes recebeu em audiência na Secretaria de Saúde, uma comitiva composta por 9 prefeitos, vereadores e presidentes de Câmara que foram pedir socorro para a Santa Casa de Fernandópolis que atravessa uma emergência financeira, dia 23 de novembro.

    Representando à Santa Casa estavam presentes o provedor Dr. Diomar Pedro Durval, o diretor financeiro, José Sequini Júnior, e o representante da Associação de Amigos do município de Fernandópolis, Celso Sposito Reynaldo.

    Segundo o provedor Diomar, a Santa Casa precisa de um auxílio urgente do governo do Estado, no valor de R$ 6 milhões de reais para quitar despesas efetuadas de custeio, incluindo procedimentos já realizados e folha de pagamento.

    A deputada Analice Fernandes solicitou que além do recurso fosse também possibilitado à Santa Casa de Fernandópolis o aumento de teto.

    Atualmente a Santa Casa recebe o repasse via SUS – Sistema Único de Saúde, R$ 63.000,00 mensais da prefeitura de Fernandópolis, e ajudas menores dos municípios de Guarani D´Oeste, Meridiano, Macedônia e Pedranópolis. Porém os prefeitos são unânimes em afirmar que seus municípios não têm condições de colaborar com mais recursos para as Santas Casas.

    Segundo o secretário Giovanni o pedido será estudado e levado para o governador Geraldo Alckmin, o secretário falou sobre a importância de haver um aumento na tabela SUS – caso contrário todas as entidades de saúde filantrópicas, tendem a passar pela mesma situação.

    Participaram da reunião os prefeitos de Fernandópolis, Luiz Vilar, de Populina, Sérgio da Farmácia, de Ouroeste, Tião, de Guarani D´Oeste, Odair, de Miraestrela, Márcio, de Macedônia, Tião Vilela, de Pedranópolis, Betinho, de São João das Duas Pontes, Nilza e de São João de Iracema, Bidila. 

    Região de Fernandópolis se une para pedir socorro a Santa Casa

    Além dos vereadores de Fernandópolis, Creusa, Cidinha, Baroni e Andre Pesutto, de Populina, Cosme e Pinheiro, de Ouroeste, Ademilson, Antonio Carlos, Miraestrela, Wilson e Luís Carlos, de Pedranópolis, Paulino, de Guarani D´Oeste, Gumercindo, Antonio Baisosane, Valdir e Gilmar.


    Santa Casa de Fernandópolis

    Com uma média de 260 pacientes por dia de Fernandópolis e de mais 13 municípios, a Santa Casa trabalha com Pronto Socorro de portas abertas e recebe um repasse mensal via SUS de R$ 1.300.000,00 sendo insuficiente para fazer frente às despesas, que muitas vezes são complementadas pela sociedade civil, através de mobilizações, como as que estão sendo feitas pela Associação Amigos de Fernandópolis.


    Mobilização por aumento da tabela SUS

    Após a reunião com o secretário de Saúde, Giovanni Cerri o grupo resolveu iniciar uma luta para o aumento da tabela SUS – que financia os procedimentos de saúde e que se encontra defasada. “Temos que nos mobilizar para que o governo Federal se sensibilize com a situação de penúria de todas as Santas Casas, não só a de Fernandópolis, saímos daqui com uma grande missão”, disse a deputada Analice.

    A deputada afiançou aos presentes o apoio dos deputados Carlão Pignatari, Itamar Borges e do secretário Júlio Semeguine. “Deixo aqui a mensagem de apoio dos meus colegas na Assembleia, que são parceiros e também estão lutando pela causa das Santas Casas e também do Júlio, que sempre está envolvido nas questões de Fernandópolis e também da região”.

Mais | Fernandópolis | Todas Cidades | NOTÍCIAS