• IMG_4652
    • IMG_4653
    • IMG_4657
    • IMG_4677

    Santa Casa de Jales solicita recursos e elevação de categoria

    O secretário de Saúde do Estado, David Uip, se reuniu com representantes da Santa Casa de Jales, para receber as solicitações da instituição, entre elas, a elevação da categoria de apoio para estratégico, dia 22 de maio.

    Participaram da reunião o senador Aloysio Nunes, o prefeito de Jales, Pedro Callado, o provedor da Santa Casa José Pedro Venturini, os deputados estaduais Analice Fernandes, Carlão Pignatari e Itamar Borges, além de representantes da sociedade civil.

    Ser elevado à categoria de estratégico significa aumentar o recebimento de recursos do Estado, de 10% para 40% do faturamento da Santa Casa via SUS. Porém alguns critérios estabelecidos pela Secretaria de Saúde, como de demanda, técnico e de qualidade devem ser seguidos.

    Para David Uip, ser elevado à categoria de estratégico não significa mais recursos, porque se aumenta também os deveres e responsabilidades. O secretário disse que existe a possibilidade de reclassificação, mas tudo dependerá da análise do atendimento dos critérios estabelecidos.

    Venturini explicou que a Santa Casa de Jales atende pacientes de 16 municípios da região, e por ser de apoio a Santa Casa não está recebendo os recursos necessários para os procedimentos que costuma executar.

    A Santa Casa de Jales pediu também que fosse colocado em dia o pagamento de R$ 70 mil reias do Programa Pró Santa Casa, atrasado desde janeiro, aliado aos R$ 78 mil mensais referentes ao atendimento dos 16 municípios no entorno de Jales – através do Consirj (Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Região de Jales) que também ficou a cargo da Secretaria de Saúde, e não está sendo repassado.

    O secretário David Uip afirmou que a partir de junho os atrasados serão pagos.

    “Acredito que a reunião tenha sido muito esclarecedora para que a Santa Casa, que presta um atendimento de qualidade a população de Jales e região, possa se posicionar de maneira estratégica e também consiga receber os atrasados o mais rápido possível”, afirmou a deputada Analice Fernandes.

    Programa de Auxílio às Santas Casas

    Com o objetivo de organizar e otimizar o sistema público de saúde no Estado de São Paulo, a Secretaria do Estado de São Paulo dividiu as Santas Casas em três níveis, as de apoio que tem no máximo 50 leitos e fazem a retaguarda, as estratégicas de média complexidade e as estruturantes de alta complexidade, como neurocirurgia, hemodiálise, cateterismo, cirurgias cardíacas, tratamentos de quimioterapia e radioterapia, entre outros.

    As Santas Casas de apoio recebem 10% do seu faturamento, o estratégico, 40% e o estruturante 70%. Segundo o secretário, o Programa foi feito para ajudar a financiar as instituições que não conseguem mais cumprir suas obrigações com os recursos repassados pelo SUS.

Mais | Destaques do Mandato | Todas Cidades | NOTÍCIAS


Fechado para Comentários.