• Governador Geraldo Alckmin, prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab e o ex-prefeito de Taboão Fernando Fernandes entre diversas autoridades

    Estação Butantã é inaugurada e metrô fica mais perto de Taboão

    Fernando Fernandes acompanha projeto de expansão da rede

    O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Transportes Metrolitanos Jurandir Fernandes inauguraram a estação Butatã da linha 4 do Metrô. Alckmin anunciou durante a inauguração a extensão da Linha 4 até Taboão.

    O ex-prefeito de Taboão, Fernando Fernandes participou da inauguração representando a deputada Analice e como assessor direto do Secretário de Transportes, Jurandir, cargo que ocupa desde do início do mês de março.

    Governador Geraldo Alckmin, prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab e o ex-prefeito de Taboão Fernando Fernandes entre diversas autoridades

    “A estação Butantã já será uma opção a mais para a toda a região, e estamos ainda mais otimistas com o anúncio do governandor para a expansão até Taboão”, disse Fernando Fernandes.

    Para a deputada Analice a primeira estação do lado de cá do rio Pinheiros, significa um avanço imenso para a região sudoeste da grande São Paulo. “É o nosso sonho sendo realizado”, afirmou.

    A estação irá funcionar das 8h às 15h durante um período de teste. O morador de Taboão e região que quiser ir para o centro ou para a Paulista, poderá agora optar pelo metrô.

    Na Butantã irá funcionar também um terminal de ônibus para linhas municipais e intermunicipais que irá proporcionar a conexão facilitada ônibus-metrô. O terminal ainda não está funcionando.

    Será possível saindo da estação Butatã chegar à Paulista e a Linha Verde na estação Consolação em 7 minutos. Os passageiros poderão ganhar cerca de 20 minutos em seus deslocamentos entre as avenidas Vital Brasil e Paulista, evitando desta forma o trânsito sobrecarregado dos corredores das avenidas Vital Brasil, Rebouças e Eusébio Matoso. (matéria publicada no Jornal O Independente dia 02 de abril de 2011)


    Fernando Fernandes afirma que solução no trânsito de Taboão passa pelo metrô

    Segundo Fernando Fernandes a secretaria de Trasnportes Metropolitanos vem fazendo uma série de estudos para iniciar o projeto de extensão da Linha 4 até Taboão. É preciso encontrar o melhor traçado do ponto de vista técnico, financeiro e operacional.

    “Só o aumento da oferta em transporte coletivo de qualidade pode diminuir o trânsito em Taboão e também em São Paulo, e o metrô no caso da nossa região, é uma necessidade que vem resolver uma série de problemas”, afirma Fernando Fernandes.

    Para o secretário Jurandir Fernandes é preciso pensar em sistemas integrados de transporte coletivo. A Linha 4 é prioritária porque integra toda a região sudoeste que só tem a sua disponibilidade o ônibus. (matéria publicada no Jornal O Independente dia 02 de abril de 2011)


    Linha 4 do Metrô – Estações Butantã, Faria Lima e Paulista, num percurso de 5,2 km.

    A extensão total é de 12,8 quilômetros com 11 estações:

    Na primeira etapa estão: Butantã, Pinheiros, Faria Lima, Paulista, República e Luz, além da operação do pátio de manutenção Vila Sônia.

    A demanda prevista para a primeira etapa (Butantã – Luz) é de 700 mil passageiros/dia.

    Na segunda etapa –  prevista para 2013/14:  Fradique Coutinho, Oscar Freire, Higienópolis-Mackenzie, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia.
    Com a conclusão desta fase, a demanda da Linha 4-Amarela é estimada em 970 mil passageiros/dia. (matéria publicada no Jornal O Independente dia 02 de abril de 2011)


    Galeria de Fotos
    [flickr set=72157626523928770]

Mais | Linha 4 do Metrô | Todas Cidades | NOTÍCIAS