• Saúde é discutida em encontro regional

    A deputada Analice Fernandes agendou uma reunião entre o secretário de Saúde do Estado, Dr. Barradas Barata, o secretário adjunto, Dr. Newton, superintendente do Hospital Geral do Pirajussara, Dr. Nacime Mansur, o diretor do Hospital Geral de Itapecerica da Serra, Didier Ribas e os vereadores da região. A reunião, que ocorreu 15 teve como objetivo discutir a saúde regional.

    Participaram os vereadores de Embu, Artur da Ressaca e Proença, os vereadores de Itapecerica, José de Moraes e Clóvis Pinto, de São Lourenço, Zé Gontijo e Roberto de Andrade, e de Embu-Guaçu, Miro, José Raimundo e Mané do Posto.

    {mosimage}
    Vereador Proença, secretário Barradas, deputada Analice, vereador Artur e o secretário adjunto,
    Dr. Newton.

    {mosimage}
    Diie, presidente da Câmara de Embu-Guaçu, José Raimundo, Secretário de Saúde Barradas,
    deputada Analice, vereadores Miro e Mané do Posto.

    {mosimage}
    Diretor do HGIs, Didier, vereador de Itapecerica José de Moraes, secretário Barradas,
    vereador Clóvis Pinto e deputada Analice.

    Os vereadores solicitaram o aumento de vagas dos Hospitais Gerais, todos foram unânimes em ressaltar a qualidade de atendimento dos Hospitais, mas colocaram em questão a necessidade do aumento de leitos.

    O secretário Barradas fez um explanação sobre o atendimento proporcionado nos Hospitais, e adiantou que neste momento o Estado não irá aumentar o número de leitos destas unidades. Para o secretário, a prioridade do governo é a instalação dos AMES – ambulatórios médicos de especialidades, que proporcionarão um aumento do número de médicos especialistas e de exames de imagem e som.

    Segundo Barradas os municípios precisam fazer a sua parte e melhorar a atenção básica de saúde. Para o secretário com os AMEs em funcionamento um número menor de pacientes tenderão a procurar os Hospitais, uma vez que muitos procedimentos que hoje só são feitos nos Hospitais, poderão ser feitos pelo AME.

    Para a deputada Analice Fernandes as questões de saúde devem ser debatidas com os representantes da população no caso os vereadores e nos conselhos municipais de saúde para que as políticas públicas de saúde possam caminhar no sentido de resolver definitivamente os principais problemas da população.

    “Quando a atenção básica de saúde que é dever dos municípios é bem feita, ela atende 100% dos pacientes e resolve 85% dos casos, sendo que os outros 15% precisam ser encaminhados para os especialistas que podem estar nos AMEs ou em casos mais complexos nos Hospitais Gerais. O paciente não deveria precisar de um Hospital de alta complexidade para fazer um exame simples de ultrassonografia. Quando isto acontece é porque o sistema está falho”, argumentou a deputada Analice Fernandes.

Mais | Saúde e Enfermagem | Todas Cidades | NOTÍCIAS